Gente que completa um time

colaboradores

Nada se faz sozinho, essas foram algumas pessoas que ajudaram a formatar o livro com seus trabalhos e opiniões :) — com Santiago Neltair Abreu, Cynthia Geyer, Maria de Lourdes Geyer, Ricardo Manhaes, Henrique Kipper, Jeanne Geyer, Sandro Zambi, Rebeca Acco, Byrata Lopes, Romeu Martins, Manohead,Frank Maia e Marcelo Capillé.

Mujica é o cara

Mujica

A caricatura de José Mujica, ex-presidente do Uruguai, tem duas cabeças de altura. Mesmo tão simplificada, houve uma curvatura lateral da coluna para não deixar o desenho estático demais, a cabeça inclinada de Mujica é uma de suas características. Este é um desenho digital, feito em uma Cintiq.
Esse desenho está em O Boné do Bufão

Thomas Nast vs. Tammany

Histórias de gNastrandes caricaturistas como Thomas Nast está em O Boné do Bufão.” Um dos casos mais representativos do poder dos desenhos de humor é o caso de Thomas Nast vs. Tammany, que se deu quando um chargista, em meio a uma Nova Iorque povoada por analfabetos, enfrentou William M. Tweed, ou simplesmente o Chefe Tweed, um dos líderes políticos mais corruptos da história daquela cidade.”

 

Humor na economia

economia

Capa do Caderno de Economia do Diário Catarinense que circulava aos domingos. Ilustração ainda pintada com tinta ecoline e desenhada com nanquim

 

 

KikoCapa do Caderno de Economia, de Kiko Novaes, para o Diário Catarinense

.

 

O humor dominando

tango

O Diário Catarinense também passa a usar caricaturas coloridas ou em preto e branco, tanto na primeira página do jornal como em capas de produtos, como os cadernos de Economia, de Variedades, de Esportes. Muitas vezes isso também ocorria em suas páginas internas, nas edições diárias. Essa ilustração/charge foi para uma matéria especial de política, das relações Brasil e Argentina caricaturando Sarney e Alfonsin.